11 de September, 2018

Jovens ganham mais quando trabalham em empresas também jovens

Historicamente, quando os jovens começavam a se preparar para entrar no mercado de trabalho, consideravam algumas opções. As mais comuns: arrumar um emprego em uma grande empresa, prestar concurso público e, mais recentemente, montar o próprio negócio.

Quando a escolha focava em trabalhar como funcionário era comum sonhar com uma posição em uma grande empresa, pois geralmente se trata de uma corporação estabelecida, com anos de experiência no mercado e talvez ideal para desenvolver a carreira.

Porém, a maioria dos jovens arruma emprego em empresas de pequeno porte. Isso pela simples razão de a maioria das empresas ser de pequeno porte. Mas o mais curioso é o resultado de um recente estudo com empresas americanas sobre os salários dos jovens.

Paige Ouimet da University of North Carolina e Rebecca Zarutskie da diretoria do Banco Central Americano concluíram que, apesar de a média dos salários ser menor em empresas jovens, os funcionários jovens (25 a 34 anos) ganham 3,1% mais nessas empresas que nas já estabelecidas.

As empresas jovens foram consideradas como tendo até 5 anos de existência. Uma razão apontada pelos responsáveis do estudo é que os mais jovens possuem habilidades técnicas apuradas, as quais as startups buscam e estão dispostas a pagar mais para obter.

No caso americano, 27% da força de trabalho em empresas jovens é ocupada também pelos jovens. Já nas empresas estabelecidas, ou maduras, este percentual cai para 18%.

No caso brasileiro, é provável que os percentuais sejam parecidos para a distribuição da força de trabalho: há mais jovens trabalhando em empresas mais jovens. Mas será que os mais jovens ganham mais em empresas brasileiras mais jovens?

É difícil afirmar sem uma análise mais profunda, mas o fato é que cada vez mais os jovens estão buscando mais liberdade e querem trabalhar em empresas que possibilitem um ambiente de trabalho onde a autonomia e a criatividade, flexibilidade etc. sejam o mantra.

Isso está mudando o conjunto de opções comumente consideradas pelos jovens quando começam sua história profissional. Trabalhar em uma pequena empresa talvez seja cada vez mais uma alternativa convidativa ao trabalho em grandes empresas maduras.

E se a remuneração for maior nas startups ou em empresas ainda em crescimento, será o melhor dos mundos, pois juntará grandes oportunidades de crescimento com recompensas atraentes.

Aos empreendedores que estão estruturando novos negócios ou à frente de empresas em fase de crescimento fica a dica: cada vez mais tem valido a pena atrair jovens talentos pagando mais e não necessariamente apenas com o salário, mas com bônus, prêmios etc.

E ainda, se você não tem condições de bater os gigantes oferecendo grandes remunerações, poderá oferecer grandes oportunidades de crescimento e até a possibilidade de sociedade para aqueles que se mostrarem empreendedores no local de trabalho.

Categorias: [ Comportamento ] [ Geral ] [ Negócios ]

Comentário

Dr. José Dornelas

Empreendedor, palestrante e autor de livros best-seller.

[ veja a biografia ]

Meus Livros

Clique em cada livro para saber mais, degustar e comprar.

  • Empreendedorismo - 7ª Edição Revista e Ampliada Empreendedorismo - 7ª edição
    Transformando ideias em negócios. [+]
  • Plano de negócios com o modelo Canvas Introdução ao empreende- dorismo - 1ª edição
    Ludismo, jogos e empoderamento empreendedor. [+]
  • Plano de negócios, seu guia definitivo Plano de negócios, seu guia definitivo - 2ª edição
    Como planejar e criar um negócio de sucesso. [+]
  • Plano de negócios com o modelo Canvas Plano de negócios com o modelo Canvas
    Guia prático de avaliação de ideias a partir de exemplos. [+]
  • Empreendedorismo na Prática Empreendedorismo na prática - 3ª edição
    Mitos e verdades do empreendedor de sucesso. [+]
  • Empreendedorismo corporativoEmpreendedorismo corporativo - 3ª edição
    Como ser empreendedor, inovar e se diferenciar na sua empresa. [+]
  • Meus Outros Livros
Produzido por Webcore