31 de October, 2014

Diga não à obsessão com o marketing viral na internet

Quem trabalha com negócios online geralmente diz que tornar uma campanha na internet algo viral é o caminho para o apogeu. Mas estudos e a experiência dos envolvidos com o tema mostram que a popularidade instantânea pode não ser tão benéfica assim.

Segundo David Spitz, especialista no assunto, os marqueteiros cometem muitos erros quando tentam fazer com que suas mensagens viralizem. Uma das falhas é no desenvolvimento de relacionamentos com as pessoas que de fato divulgam seu conteúdo.

Para os iniciantes, a dica é parar de buscar alvos genéricos e sem critérios para aumentar a audiência, parar de atender o máximo de consumidores sem critérios e deixar de almejar um grande número de curtidas no Facebook.

O foco deveria ser cuidar das pessoas importantes para o seu marketing, chamados de multiplicadores. Assim, o objetivo deixa de ser conseguir algo viral, que nem sempre traz resultados efetivos (conversão em vendas).

Um exemplo é quando alguém assiste a um vídeo, compartilha seu conteúdo, mas o marqueteiro de plantão não sabe quem essa pessoa é. O relacionamento com o consumidor acaba aqui.

Ao invés disso, se você identificar seus multiplicadores, os resultados podem ser diferentes. Busque conhecer quem são. E não há necessidade de remunerá-los ou dar prêmios. Basta reconhecê-los publicamente.

Isso pode ser feito dando algum destaque ao multiplicador no seu website ou respondendo a ele em sua rede social, o que geralmente é mais que suficiente para gerar engajamento.

E ainda, você pode mantê-lo atualizado por e-mail e mostrando a ele as novidades com antecipação. Assim, você consegue uma massa crítica que vai divulgar sua marca com prazer e afinidade e, com certeza, incentivar outros a fazê-lo.

Isso é muito comum em websites ou lojas de e-commerce nos Estados Unidos, mas não tão usual no Brasil.

Talvez caiba aos nossos empreendedores envolvidos com start-ups de internet pensar o marketing não apenas como publicidade, mas como uma poderosa ferramenta de relacionamento com os consumidores.

Marketing vai além de criar campanhas com foco em atingir a maior quantidade de pessoas possível. O bom e velho marketing ainda cabe na nova era de negócios digitais. Ou seja, há que se pensar na melhor estratégia para atender adequadamente cada público-alvo.

Este texto foi publicado originalmente no site UOL Empreendedorismo.

Categorias: [ Comportamento ] [ Estratégia ] [ Marketing ]

Comentário

Dr. José Dornelas

Empreendedor, palestrante e autor de livros best-seller.

[ veja a biografia ]

Meus Livros

Clique em cada livro para saber mais, degustar e comprar.

  • Empreendedorismo - 7ª Edição Revista e Ampliada Empreendedorismo - 7ª edição
    Transformando ideias em negócios. [+]
  • Plano de negócios com o modelo Canvas Introdução ao empreende- dorismo - 1ª edição
    Ludismo, jogos e empoderamento empreendedor. [+]
  • Plano de negócios, seu guia definitivo Plano de negócios, seu guia definitivo - 2ª edição
    Como planejar e criar um negócio de sucesso. [+]
  • Plano de negócios com o modelo Canvas Plano de negócios com o modelo Canvas
    Guia prático de avaliação de ideias a partir de exemplos. [+]
  • Empreendedorismo na Prática Empreendedorismo na prática - 3ª edição
    Mitos e verdades do empreendedor de sucesso. [+]
  • Empreendedorismo corporativoEmpreendedorismo corporativo - 3ª edição
    Como ser empreendedor, inovar e se diferenciar na sua empresa. [+]
  • Meus Outros Livros
Produzido por Webcore